Aplicativo criado no ES traduz o pomerano para o português – Região dos Imigrantes

Aplicativo criado no ES traduz o pomerano para o português

Noivas se casam de preto para manter tradição pomerana no ES
23 de fevereiro de 2017

Quem visita o município de Santa Maria de Jetibá, na região Serrana do Espírito Santo, pode encontrar dificuldades para conversar ou entender alguns moradores da região, que se comunicam pela língua pomerana. Pensando nisso, um grupo de pessoas se reuniu para fazer o aplicativo para celular “Aprenda Pomerano”, que traduz palavras e expressões da língua.

A ideia  foi do pedagogo Hilderson Jacob, que se uniu a também pedagoga Síntia Kuster e à tradutora Lilia Stein para desenvolver o aplicativo. Além da escrita, quem usa o recurso também tem a opção de ouvir a pronúncia das palavras em pomerano.

Síntia ressaltou a importância do aplicativo para a comunicação de profissionais quem vem de outros lugares, como médicos e dentistas, que precisam atender pacientes que falam somente pomerano.

“Eles não conseguiam se comunicar com os pomeranos que recebiam nos consultórios. Às vezes era necessário um tradutor”, contou Síntia.

Estudantes tem aulas de pomerano em Santa Maria de Jetibá (Foto: Reprodução/TV Gazeta)Estudantes tem aulas de pomerano em Santa Maria de Jetibá (Foto: Reprodução/TV Gazeta)

Escolas
O aplicativo também auxilia os estudantes das escolas de Santa Maria de Jetibá, que têm aulas de pomerano. A professora Guicila Kruger explica que o pomerano é ensinado para manter a cultura e principalmente a língua pomerana, que estava se perdendo.

“A gente tem que manter vivo o que é nosso, o que é do povo, da cultura”, disse a professora.

A estudante Larissa Ponath, de 15 anos, contou que gosta de falar a língua e se diverte com a pessoas que não entendem o que ela fala.

“Um dia eu estava conversando com meu colega. Ele não sabe falar pomerano. Aí a gente estava conversando e eu falei: ‘arcota, arcota’! Ele perguntou: meu Deus menina, o que você está falando? E eu respondi: a mesma coisa que você: meu Deus do céu!”.

Sobre o valor de se manter a tradição da língua pomerana, a tradutora Lilia Stein reforça a importância. “Uma língua que se perde é igual a qualquer outro ser vivo em extinção. Se a gente não fizer nada para manter, incentivar os mais jovens a continuarem falando em sua língua materna, dentro de pouco tempo a língua pomerana será extinta”.

Aplicativo traduz expressões, palavras e reproduz pronúncia (Foto: Reprodução/TV Gazeta)Aplicativo traduz expressões, palavras e reproduz
pronúncia (Foto: Reprodução/TV Gazeta)

Cidades
A língua pomerana é co-oficializada em sete municípios do Espírito Santo: Santa Maria de Jetibá, Domingos Martins, Pancas, Afonso Cláudio, Vila Pavão, Laranja da Terra e Itarana. Estima-se que mais de 120 mil pessoas falem pomerano no estado.

Com esse número de falantes da língua, o criador Hilderson Jacob afirma que o aplicativo está sendo baixado em várias cidades além de Santa Maria de Jetibá.

“Nós estamos muitos felizes, pois ele tem sido baixado também pelas comunidades pomeranas espalhadas pelo brasil e também por pessoas que tem essa curiosidade em aprender”, disse Jacob.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »