São Roque do Canaã – Região dos Imigrantes

São Roque do Canaã

saoroquedecanaa_brasao

São Roque de Canaã

Os primeiros colonizadores foram imigrantes italianos que desceram o vale do Canaã no século XIX, entre 1837 e 1880, fundando um povoado às margens do Rio Santa Maria e Rio Doce. Devido a aspectos da sua cultura, celebraram o nome do povoado de São Roque, santo protetor das doenças, devido uma grande epidemia que assolou na região e a localidade ficou ilesa. Em 1883 criaram um oratório, onde se encontra erguida hoje, a Igreja Matriz. A paróquia, no entanto, somente foi criada oficialmente no dia 16 de agosto de 1953.

Depois de muita luta e já com a imigração alemã, desenvolveu o comércio agrícola e pequenas indústrias. Durante 120 anos era distrito de Santa Teresa, colaborando para o crescimento de toda a região Central-Serrana do Espírito Santo. Em 1995, desmembrou-se do município de

Santa Teresa.

A cidade limita-se ao norte com Colatina, ao sul com Santa Teresa, a leste com João Neiva e a oeste com Itaguaçu. É cortado pelos rios Santa Maria do Rio Doce – que corta Santa Teresa, São Roque do Canaã e deságua em Colatina no Rio Doce – Rio Santa Júlia – Mutum e seus afluentes.

A principal atividade econômica é a agricultura com o cultivo do café, banana, goiaba, tomate e cana de açúcar produzido em grande escala que é base da economia. Destaque com a fabricação de cachaça, com vários alambiques que formam a “Rota da Cachaça”. A economia é constituída pelas indústrias de cerâmicas e esquadrias em madeira. Há ainda pequenas fábricas de produtos caseiros, confecções e oficinas diversas.

Translate »